Diretor: Sebastião Lima
Diretor Adjunto: Luís Moniz
Últimas Notícias

Partindo do prossuposto de que “As crianças são poetas por natureza “ (Carlos Drummond de Andrade, autor da citação), a poetisa Carla Félix, em regime de voluntariado, estão a promover nos Centros de Tempos Livres da Santa da Misericórdia da Praia da Vitória ateliers de poesia. A iniciativa está a decorrer no ATL Ludoteca e no Atelier do Centro Social de Santa Rita com objetivos de promover a poesia junto dos mais novos, ao considerar-se que escrever/ler poesia é uma forma privilegiada de trabalhar as emoções.
Segundo Carla Félix, “falar dos sentimentos permite às crianças /jovens desconstruir o que sentem e a analisar as causas que provocaram as emoções. Partilhando as palavras, cria-se uma ligação entre autor/a leitor/a, que permitem recolher as diferentes interpretações dos registos escritos.
Não é objetivo analisar a construção poética do poema, transmitindo conteúdos dos programas de ensino.
A criação poética surge no Ateliê com o desejo de “cativar” o gosto por sentir as palavras! São os objetivos destes ateliers promover o gosto pela poesia /texto poético; permitir exprimir sentimentos, através da audição de poemas; promover a poesia juntos das crianças e jovens; permitir o contato entre o/a poeta e o/a leitor/a ; explorar a poesia como forma de acalmar; promover o texto criativo com palavras dos poemas e ilustrar os poemas com técnicas de expressão plástica. “.
No âmbito das atividades já realizadas explorou-se o poema "Sonho pelo mar e pelas crianças", de Carla Félix, escrito em 2018 a quando da passagem do navio Sagres pela ilha Terceira, trazendo a bordo a exposição dos “Marinheiros da Esperança”. Este poema foi lido pelas crianças, representado com desenho e colagens, para além de ter sido dramatizado pelo ATL Ludoteca. Dado o tempo disponível no ATL do Centro Social de Santa Rita trabalhou-se o mesmo poema e já se ilustrou o excerto do poema de Natália Correia " A poesia é para comer".
As atividades realizadas foram divulgadas pela página do Facebook da Santa Casa da Misericórdia de Praia da Vitória, pela página dos “Marinheiros da Esperança” e pela página da Biblioteca Pública Municipal " Antón de la Branã" de Pravia.

A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, através da Direção Regional da Cultura, promove, a partir desta quarta-feira, 10 de fevereiro, a iniciativa “Carnaval com Sabor a Saudade”, com o objetivo de divulgar a tradição suspensa em 2021 devido à pandemia de Covid-19.
Através de um conjunto de depoimentos gravados nos últimos dias com mais de duas dezenas de protagonistas do Carnaval da Terceira, autores, investigadores, atores e encenadores vo relembrar os carnavais antigos, as suas referências e como vão passar este ano de interrupção que, não sendo inédito na história, é novo para as gerações mais jovens.
Aos nomes incontornáveis de Álamo Oliveira, João Mendonça, Alcino Ornelas ou Hélio Costa, juntam-se também nomes dos mais jovens autores, como Brito Fraga, Fábio Ourique ou Patrício Vieira, numa visão eclética do que é o Carnaval da ilha Terceira sob diversos pontos de vista.
Os testemunhos pessoais e recordações de uma das tradições de maior dimensão cultural da ilha, num total de 23 vídeos, podem ser acompanhados nas redes sociais da Direção Regional da Cultura, através das páginas de Facebook e do Instagram “Cultura Açores”.

A Casa dos Açores na Madeira promove, no dia 31 de janeiro, pelas 18h00 locais (menos uma nos Açores), o Encontro de Poetas Açores – Madeira, no âmbito das comemorações do seu primeiro aniversário.
O encontro pretende ser um espaço de debate e de partilha de experiências, de saberes e de obras, dando a conhecer alguns dos valores existentes nas duas regiões na área da poesia, e contribuindo, através deste género lírico, para o enriquecimento das relações entre os Açores e a Madeira.
A iniciativa conta com a participação dos poetas Ângela de Almeida, Daniel Gonçalves, Eleonora Marino Duarte e Henrique Levy, pelos Açores, e João Carlos Abreu e Daniela Jardim, pela Madeira.
A sessão de abertura do Encontro de Poetas Açores – Madeira será presidida por Carlos Madruga da Costa, presidente da direção da Casa dos Açores na Madeira, e terá a presença de José Andrade, Diretor Regional das Comunidades, na qualidade de convidado.
A Casa dos Açores na Madeira foi fundada em dezembro de 2019, sendo a mais recente Casa dos Açores no mundo.
Esta instituição é constituída por um grupo de açorianos originários de várias ilhas dos Açores, que se uniram no sentido de criar uma entidade representativa do povo açoriano a residir na Região Autónoma da Madeira, e de dar a conhecer os Açores, os açorianos e a sua cultura à população local.
A Casa dos Açores na Madeira tem ainda como desígnios, entre outros, defender os interesses dos Açores e dos açorianos e seus descendentes, e servir de elo entre as duas Regiões Autónomas.
Nesse sentido, esta instituição integra a rede de proximidade de apoio aos açorianos residentes e deslocados naquele arquipélago, criada no âmbito da pandemia COVID-19.
O Encontro de Poetas Açores – Madeira conta com o apoio da Vice-Presidência Governo dos Açores e será transmitido em direto através da página da Direção Regional das Comunidades na rede social Facebook.

Acerca do Jornal da Praia

Este jornal é um quinzenário de informação geral que tem por objetivo a divulgação de factos, opiniões, debates, ideias, pessoas, tendências, sensibilidades, em todos os domínios que possam ser importantes para a construção de uma sociedade mais justa, livre, culta, inconformada e criativa na Região Autónoma dos Açores.

Este jornal empenha-se fortemente na unidade efetiva entre todas as ilhas dos Açores, independentemente da sua dimensão e número de residentes, podendo mesmo dar atenção primordial às ilhas de menores recursos, desde que tal postura não prejudique a implantação global do quinzenário no arquipélago dos Açores.

Área do assinante