Diretor: Sebastião Lima
Diretor Adjunto: Luís Moniz
Últimas Notícias

O jovem praiense José Francisco Martins Dias, enfermeiro, de 26 anos de idade, é o mandatário para a juventude da candidatura liderada por Berto Messias à Câmara Municipal da Praia da Vitória, nas eleições autárquicas de 2021.
José Dias é natural da freguesia das Fontinhas e reside atualmente em Santa Cruz, concelho da Praia da Vitória.
Licenciado em enfermagem pela Escola Superior de Enfermagem de Angra do Heroísmo (agora designada de Escola Superior de Saúde), finalizou o curso superior em 2016 e exerce, atualmente, a sua atividade profissional no Lar Recolhimento Jesus Maria José. No período de outubro de 2016 a março de 2021, foi enfermeiro na Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo.
Do seu percurso pessoal e associativo destaque para a ligação com o futebol da Ilha Terceira, considerando que o início da sua atividade desportiva ocorreu com apenas 8 anos, nos escalões de formação do Grupo Desportivo das Fontinhas, emblema que envergou ao peito durante 10 anos.
Com 18 anos, ingressou ao serviço do Sport Clube Lusitânia, onde permaneceu durante quatro épocas, das quais três na então liga MEO e uma no Campeonato de Portugal.
Já em 2017, regressou ao Grupo Desportivo das Fontinhas, então no Campeonato de Futebol dos Açores, para ajudar a coletividade de berço a escrever a mais brilhante página do seu vasto historial desportivo, nomeadamente, conseguir acender ao Campeonato de Portugal na época 2019/2020.
Mais recentemente, na época 2020/2021, ainda ao serviço do Grupo Desportivo das Fontinhas, foi obrigado a sair do clube, numa atitude altruísta e de contributo para a defesa da saúde pública, perante a incompatibilidade das suas funções profissionais e a exigida disponibilidade dos profissionais de saúde da linha da frente na resposta à pandemia de Covid-19. Ainda assim, dando continuidade ao gosto pelo futebol, ingressou na restante época no Sport Clube Vilanovense, sagrando-se campeão da Ilha Terceira e da Associação de Futebol da Angra do Heroísmo, com consequente ascensão ao Campeonato de Futebol dos Açores.
A escolha de Berto Messias para representar a juventude praiense, advém de José Dias ser um jovem de reconhecidas competências pessoais e profissionais, assim como, um claro exemplo de resiliência, coragem e solidariedade – valores que devem nortear todos os jovens praienses.
José Dias assume o papel de mandatário para a juventude pela confiança no trabalho desenvolvido pelo Partido Socialista no Concelho e pela firme convicção que a participação ativa dos jovens na vida pública é fundamental para ultrapassar os desafios impostos pela pandemia e construir uma Praia da Vitória mais solidária e coesa.

O Secretariado de Ilha do PS Terceira aprovou a proposta de candidatura de Berto Messias a Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, no âmbito das suas competências estatutárias.
A equipa candidata será totalmente renovada e terá como vice-presidente Marco Martins.
Berto Messias, tem 39 anos, é natural de Santa Cruz da Praia da Vitória, residindo na Freguesia do Porto Martins.
Foi Membro do Governo dos Açores, como Secretário Regional Adjunto da Presidência e dos Assuntos Parlamentares. Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista dos Açores, Chefe de Gabinete do Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Membro da Assembleia Municipal da Praia da Vitória e coordenador da comissão permanente desta Assembleia, bem como foi Presidente da Comissão Organizadora das Festas da Praia.
Marco Martins, tem 39 anos, é natural da Freguesia da Fonte do Bastardo e reside atualmente na Freguesia de Santa Cruz da Praia da Vitória. É Técnico Superior de Política Social, área onde desenvolve trabalho e atividade profissional. Foi Diretor Regional da Solidariedade Regional do Governo dos Açores, foi membro da Assembleia Municipal da Praia da Vitória e é atualmente membro da Junta de Freguesia de Santa Cruz.

Ao intervir na Conferência “O Lugar das Regiões na Arquitetura da União Europeia”, uma iniciativa conjunta do Comité das Regiões, da Conferência das Assembleias Legislativas Regionais da Europa (CALRE) e do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, 1º Vice-Presidente do Comité das Regiões, apelou à adesão de mais regiões para que subscrevam a Declaração sobre “o lugar das regiões na arquitetura da União Europeia”, destacando as vantagens deste documento que pode ser considerado como “fundador da Aliança das Regiões pela Democracia Europeia”.
Na sua intervenção, em que procedeu à apresentação da Declaração e ao encerramento do evento desta terça-feira, que contou com mais de uma dezena de oradores que falaram sobre as Regiões que têm poderes legislativos na tomada de decisão da União Europeia e as Regiões e autoridades que não têm esse poder, o antigo Presidente do Governo dos Açores e Presidente do PS/Açores reiterou a importância da “mobilização” dos cidadãos e dos vários intervenientes “para construir uma Europa melhor.
“O fundamento para esta declaração é a Democracia”, afirmou, sublinhando a ideia de que as “autoridades regionais são o terceiro pilar da Democracia Europeia”. No entanto, como esclareceu, “não é uma questão de competências ou de poder”, mas sim de “legitimidade democrática” das autoridades locais e regionais para essa participação.
“Essa terceira dimensão, ou terceiro pilar da Democracia europeia, a par da dimensão nacional e europeia, deve traduzir-se por um reforço da participação das autoridades locais e regionais da União no âmbito da definição de política e de medidas da União Europeia. Uma ideia que, a este propósito foi já avançada pelo Presidente Karl-Heinz Lambertz, foi a do Comité das Regiões poder participar nos trílogos da União, que constituem um momento essencial de concertação e conformação das políticas e medidas europeias”, acrescentou Vasco Cordeiro.
O 1º Vice-Presidente do Comité das Regiões, salientou, que a Declaração tem “o propósito de reforçar o papel político das Regiões ao nível europeu, não apenas na execução e implementação das políticas e das medidas europeias, mas também na definição dessas mesmas políticas, que tenham relevância, não apenas para as autoridades locais e regionais, mas também para as comunidades que representam, ou seja, para os cidadãos europeus”.
Ainda na sua intervenção, Vasco Cordeiro destacou “o papel pivotal do Comité das Regiões” entre as instituições europeias. “O Comité das Regiões, como instituição que é da União Europeia, assume-se, no contexto desta Declaração, como um instrumento essencial para levar mais longe a voz das autoridades regionais e locais da Europa.”

Acerca do Jornal da Praia

Este jornal é um quinzenário de informação geral que tem por objetivo a divulgação de factos, opiniões, debates, ideias, pessoas, tendências, sensibilidades, em todos os domínios que possam ser importantes para a construção de uma sociedade mais justa, livre, culta, inconformada e criativa na Região Autónoma dos Açores.

Este jornal empenha-se fortemente na unidade efetiva entre todas as ilhas dos Açores, independentemente da sua dimensão e número de residentes, podendo mesmo dar atenção primordial às ilhas de menores recursos, desde que tal postura não prejudique a implantação global do quinzenário no arquipélago dos Açores.

Área do assinante