Diretor: Sebastião Lima
Diretor Adjunto: Luís Moniz
Últimas Notícias

O Presidente da Assembleia Legislativa dos Açores, Luís Garcia, convocado hoje, na Horta, todos os os osrianos para ajudar a “fortalecer a democracia e as suas instituições”, um trabalho que, no seu entender, deve ser feito “com a reforma e ajustes” das instituições democráticas”.

Na perspectiva do Presidente do Parlamento açoriano, a reforma começa precisamente pela atuação dos próprios agentes políticos e pelo fomento da participação dos cidadãos na vida pública, que constitui o verdadeiro fermento da democracia”.

“Não se limitem a participar! Não se limitem a aparecer! Tenham a iniciativa de pensar no futuro, de criar aquilo que gostaria de não existir na comunidade e, sobretudo, de fazer algo que acrescente valor às nossas ilhas e à nossa região”, concretizou o Presidente Luís Garcia.

Discursando na abertura do VIII Colóquio “O Faial e a Periferia Açoriana dos Séculos XV a XX”, o Presidente da Assembleia Legislativa sublinhou a necessidade de “termos uma cidadania forte e esclarecida, para cultivar os valores que fundam a nossa vida em sociedade, como a democracia e, sobretudo, a nossa autonomia”.

“Precisamos todos de contribuir para o fortalecimento das instituições democráticas! Porque se estas não são capazes de dar aos cidadãos a resposta adequada, corremos o risco de correção e implementação de fenômenos extremistas, que já vemos despontar um pouco por a Europa e que importa combater toda a lembrança do Presidente Luís Garcia.

“Temos nos Açores um crescente défice de cidadania, que é preciso estancar e colmatar”, afirmou o Presidente do Parlamento açoriano, sublinhando que a realização daquele Colóquio “é um excelente exemplo” disso, “porque não se traduz apenas em cidadania ativa, mas acrescenta ainda um enorme valor ao conhecimento insular da periferia da nossa região”.

Perante uma audiência constituída maioritariamente por pensadores da realidade da periferia insular açoriana dos séculos XV a XX, que se reúnem nos Açores de forma bianual, o Presidente Luís Garcia saudou ainda o Colóquio “pela sua resiliência, pela qualidade do trabalho produzido ao longo destas quase três décadas, e pelo contributo que dá para o conhecimento, não só desta ilha, mas de toda a periferia insular açoriana”.

“À medida que noticiamos, por vezes, as ilhas da Graça, ao longo do tempo, Flores, Corvo e Santa Maria, ao menos tempo, a outra forma se perderiam no tempo”, realçou o Presidente da Assembleia Legislativa dos Açores, elogiando “o riquíssimo trabalho produzido, cuja qualidade tem sido, aliás, reconhecido a nível nacional e internacional”.

Pin It

Acerca do Jornal da Praia

Este jornal é um quinzenário de informação geral que tem por objetivo a divulgação de factos, opiniões, debates, ideias, pessoas, tendências, sensibilidades, em todos os domínios que possam ser importantes para a construção de uma sociedade mais justa, livre, culta, inconformada e criativa na Região Autónoma dos Açores.

Este jornal empenha-se fortemente na unidade efetiva entre todas as ilhas dos Açores, independentemente da sua dimensão e número de residentes, podendo mesmo dar atenção primordial às ilhas de menores recursos, desde que tal postura não prejudique a implantação global do quinzenário no arquipélago dos Açores.

Área do assinante