Diretor: Sebastião Lima
Diretor Adjunto: Luís Moniz
Últimas Notícias

As qualidades diferenciadoras do meio-ambiente no concelho da Praia da Vitória, na ilha Terceira e na Região Autónoma dos Açores são essenciais ao desenvolvimento social e económico local e regional. A ideia foi veiculada pelo vice-presidente da Câmara Municipal, Ricky Baptista, na sessão de abertura da V Feira de Ambiente, que decorreu esta sexta-feira, dia 20, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, e que contou com a presença do Secretário Regional do Ambiente e Alterações Climáticas, Alonso Miguel.

“Acreditamos, enquanto autarquia, que o Ambiente é um dos setores estratégicos com mais potencial, isso se considerarmos as suas características diferenciadoras que assentam no mar, nas nossas paisagens, assim como nas vertentes turística e empresarial. Estas condições únicas são de uma riqueza fenomenal, garantem-nos uma qualidade de vida de excelência que, por vezes, tomamos como garantida. É importante não esquecer que a preservação do meio-ambiente é um dever de todos nós”, sublinha o responsável municipal.

“Urge, com o contributo de todos, que demostremos as mais valias que advém da defesa e dos cuidados com o meio-ambiente. Refiro-me também aos gestores políticos, agentes locais e regionais e a todos os que detém o poder para sensibilizar uma comunidade naquelas que são as boas práticas ambientais. As alterações climáticas são uma dura realidade, algo que nos afeta drasticamente”, refere o edil praiense.

Na ocasião, o autarca destacou o trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal e pela Praia Ambiente E.M junto dos estabelecimentos de ensino do Concelho, no que concerne à sensibilização ambiental.

“A Câmara Municipal e a empresa municipal Praia Ambiente desenvolvem ações de sensibilização junto das escolas e comunidade, dado que é fulcral alertar para a proteção do meio-ambiente. Esta é também uma das nossas bandeiras, demonstrar com exemplos eficazes e simples as boas práticas ambientais e os efeitos das mesmas junto das atuais e futuras gerações”, defende.

O edil praiense agradeceu a todas as pessoas que contribuíram para a concretização da V edição da Feira de Ambiente. Uma iniciativa que “espelha o trabalho louvável desenvolvido em prol da sustentabilidade ambiental”.

Neste local, e após a sessão de abertura, teve lugar ainda a palestra subordinada à temática “Biodiversidade Marinha”, protagonizada por João Pedro Barreiros.

A Feira de Ambiente, que decorre até ao dia 26 de maio (quinta-feira) na tenda junto à marina da Praia da Vitória, envolve diversas palestras, workshops, jogos tradicionais, momentos musicais e atividades infantojuvenis alusivas à vertente ambiental.

Celebrar o Ambiente na Praia da Vitória

Atividades previstas até à próxima quinta-feira

O programa da V Feira de Ambiente incluí amanhã, sábado, às 10h00, e em complemento com o espaço da tenda junto à marina da cidade, uma feira da tralha, no paul da Praia da Vitória. Pelas 16h00, na tenda, Valter Rainho apresentará a temática “Economia Circular”, seguindo-se, às 16h30, a palestra “A Praia da Vitória na Circular Net”, protagonizada por Telma Oliveira. A Feira de Ambiente encerra, no período de 20 a 26 de maio, às 19h00.

No domingo, entre as 10h00 e as 12h00 e das 14h00 às 16h00, estão previstos passeios de barco na baía da Praia da Vitória para grupos, que envolvem inscrição prévia pelo endereço de correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. . O espaço da feira abre às 10h00.

Na segunda-feira, a abertura da Feira tem início às 09h00, com a visita de escolas, estando prevista, pelas 16h00, a palestra “Migração da enguia: património natural ou recurso nos Açores?”, ministrada por José Azevedo. Meia hora depois decorre a sessão “Bioeconomia Azul”, pela Fundação Oceano Azul.

No âmbito do Dia Europeu dos Parques Naturais, assinalado na terça-feira, as escolas marcam presença na Feira, a partir das 09h00, estando previstas duas visitas às instalações ambientais da Base Aérea N.º 4, mediante inscrição prévia para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. (válidas por ordem de chegada).

Na quinta-feira, às 09h00, o espaço da feira reabre com a vista de escolas, estando previsto entre as 11h00 e as 12h00 e das 13h00 às 14h00 uma dinâmica com jogos tradicionais que envolverá as mesmas. Pelas 16h00, no mesmo local, decorre a atuação do grupo “TB Jazz Ensemble”, da Ecoescola Tomás de Borba. Uma hora depois tem início o momento musical protagonizado pelo grupo “Junior Ensemble”, da Escola Básica Integrada da Praia da Vitória. A cerimónia de encerramento tem início às 18h00. Fonte: CMPV

O executivo municipal da Praia da Vitória, no âmbito do ciclo de visitas às freguesias e vila do concelho, marcou presença, na sexta-feira, dia 13, na freguesia do Porto Martins, no sentido de avaliar as necessidades e as reivindicações da Junta de Freguesia, a fim de reforçar as dinâmicas locais.

Com o intuito de envolver a comunidade e trabalhar a proximidade com as forças vivas, o encontro, que decorreu na sede da Junta de Freguesia, contou com a presença da presidente Raquel Mendonça, a fim de serem determinadas prioridades no que concerne à segurança, avaliação de zonas balneares, potencialidades locais e questões relacionadas com a manutenção de espaços municipais e dinâmicas de freguesia.

Após este encontro, o executivo municipal, acompanhado pela responsável da Junta de Freguesia do Porto Martins, deslocou-se aos caminhos de Santo António e de São Vicente, assim como à canada do Pico do Capitão, no sentido de avaliar as condições de asfaltagem. A visita culminou com uma reunião com os representantes do grupo de escuteiros, da Casa do Povo, da comissão fabriqueira da igreja, e do Centro de Convívio de Idosos.

“A cooperação com as entidades é fundamental ao desenvolvimento local, pelo que envolver a comunidade do Porto Martins, através das instituições que apoiam de forma direta a comunidade, é algo que consideramos fulcral. Esta, que é a nossa primeira visita enquanto executivo, foi muito profícua. Permitiu-nos ter uma noção mais real das necessidades, definir e alavancar potencialidades e determinar o rumo na direção que entendemos ser a mais correta, considerando as particularidades desta freguesia”, sublinha a presidente da Câmara Municipal Vânia Ferreira.

“Foram abordadas diversas temáticas, no entanto gostaria de ressalvar a importância que pretendemos dar às zonas balneares no que concerne ao reforço das acessibilidades, nomeadamente ao nível das pessoas com mobilidade reduzida. Esta é uma preocupação de todos nós, até porque a segurança não pode ser descurada em momento algum”, refere a responsável municipal.

“Este encontro foi pautado pela visita a algumas vias que integram a freguesia e que necessitam da nossa especial atenção ao nível de asfaltagem e construção de muros, considerando a proximidade com a orla costeira. Naturalmente, este terá de ser um trabalho conjunto com o Governo Regional e demais entidades, algo que iremos avaliar com maior proximidade, alertando as entidades competentes”, explica a autarca.

Projetos futuros

Do encontro resultaram ainda considerações relativamente à cultura da vinha e da oliveira, dois dos ex-líbris desta freguesia, envolvendo a aposta no trabalho desenvolvido nestas vertentes, assim como na partilha de conhecimentos junto das novas gerações.

“Ao considerarmos o conhecimento que distingue as gentes do Porto Martins, reconhecemos a importância da cultura da vinha e, particularmente, da oliveira, uma arte que deve ser potenciada junto das atuais e futuras gerações, enaltecendo a cultural local. Contribuir para esta tradição é um dever e pretendemos unir esforços neste sentido”, adianta.

“Ir ao encontro das necessidades locais, reforçar a coesão social de cada freguesia e vila, destacar as particulares de cada uma delas, e enaltecer a sua cultura é essencial à coesão social do concelho da Praia da Vitória. Este é o nosso objetivo central enquanto executivo municipal. Neste sentido, apoiar e alavancar ações que promovam a cidade e o concelho é a nossa bandeira enquanto autarquia”, refere.

O executivo municipal marcará presença na próxima sexta-feira, dia 20, na freguesia da Fonte do Bastardo, estando previstas nas próximas semanas visitas às restantes freguesias e vila que integram o concelho. Fonte: CMPV

Na passada segunda-feira, 9 de maio, a Escola Secundária Vitorino Nemésio, promoveu várias atividades para assinalar o Dia da Europa.

Foram realizadas atividades no âmbito de dar a conhecer um pouco mais sobre a União Europeia, entre estas, uma palestra sobre a União Europeia e a importância do Parlamento Europeu pela Dra. Sofia Ribeiro, ex-eurodeputada e atual Secretária Regional da Educação e dos Assuntos Culturais. Esta palestra decorreu no auditório da escola, entre as 10h00 e as 11h30.

Logo pelas 8h30 houve a abertura da exposição sobre a União Europeia na biblioteca escolar, entre as 9h00 e as 13h00 decorreu no recinto escolar um peddy paper intitulado “Que valores te movem?” e às 9h45 foi publicado através do Instagram da EEPE-ESVN uma mensagem de vídeo do eurodeputado Francisco Guerreiro, dedicado aos embaixadores juniores da Escola Vitorino Nemésio.

Às 12h00, no refeitório da escola, houve o almoço do Dia da Europa com uma ementa alusiva ao dia.

O programa das comemorações continuou à tarde, pelas 14h15, no auditório, com a realização do desafio Kahoot intitulado “O que sabes sobre a União Europeia?” – Grande Final, tendo terminado com a plantação de uma árvore que irá integrar o Bosque dos Valores das Escolas EPAS.

É de referir que estas atividades foram desenvolvidas no âmbito do programa Escola Embaixadora do Parlamento Europeu 2021/2022 e foram cumpridas pelos embaixadores

juniores do Parlamento Europeu, com o auxílio de professoras devidamente preparados e das embaixadoras seniores.

Laura Marques, aluna da Escola Vitorino Nemésio

Acerca do Jornal da Praia

Este jornal é um quinzenário de informação geral que tem por objetivo a divulgação de factos, opiniões, debates, ideias, pessoas, tendências, sensibilidades, em todos os domínios que possam ser importantes para a construção de uma sociedade mais justa, livre, culta, inconformada e criativa na Região Autónoma dos Açores.

Este jornal empenha-se fortemente na unidade efetiva entre todas as ilhas dos Açores, independentemente da sua dimensão e número de residentes, podendo mesmo dar atenção primordial às ilhas de menores recursos, desde que tal postura não prejudique a implantação global do quinzenário no arquipélago dos Açores.

Área do assinante