Diretor: Sebastião Lima
Diretor Adjunto: Luís Moniz
Últimas Notícias

O Vice-Presidente do Governo Regional dos Açores, Artur Lima, desloca-se, entre hoje e 30 de julho, aos Estados Unidos da América, onde irá contactar com diversas entidades e políticos açor-descendentes, bem como participar na 45.ª Comissão Bilateral Permanente entre Portugal e os Estados Unidos da América.
Artur Lima inicia o seu périplo pela Califórnia reunindo-se com a Cônsul-Geral em São Francisco e estabelecendo contactos com diversas entidades e associações locais, nomeadamente a California Portuguese-American Coalition (CPAC), a Portuguese American Leadership Council of the United States (PALCUS), a Portuguese Fraternal Society of America (PFSA) e a Casa dos Açores de Hilmar. O governante reunirá ainda com o Cônsul-Honorário de Portugal em Tulare, Diniz Borges, e com o Reitor da Universidade California State University Fresno, Saúl Jimenez-Sandoval.
Nesta deslocação aos Estados Unidos da América, Artur Lima tem ainda previstos encontros com políticos e empresários açor-descendentes, a fim de aprofundar as relações políticas e económicas entre a Região Autónoma dos Açores e a diáspora.
No dia 28 de julho, o Vice-Presidente do Governo participará na 45.ª Comissão Bilateral Permanente, que se realiza em Washington. Entre outros pontos da agenda, os trabalhos da reunião incluem a análise de matérias relacionadas com a Base das Lajes ao nível ambiental, laboral e das infraestruturas, assim como um ponto de situação da cooperação com os Açores existente em outros domínios como é o caso da Educação e da Saúde.
Nesta deslocação aos Estados Unidos da América, o Vice-Presidente do Governo, Artur Lima, estará acompanhado pelo Diretor Regional dos Assuntos Europeus e Cooperação Externa, Carlos Amaral.

A equipa do Museu de Arte MassArt, de Boston, aproveitou o encerramento durante a pandemia e criou um programa especificamente para a comunidade de língua portuguesa.
Pela primeira vez, estudantes de língua portuguesa na área metropolitana de Boston estarão aprendendo sobre um artista português na sua língua materna, o português.
Quando o MassArt Art Museum (MAAM) fechou em março de 2020 devido à pandemia, a equipa reformulou o seu programa Procurando Aprender, que existe há 25 anos e tradicionalmente atendia escolas da área de Boston para um modelo virtual.
Michaela Blanc, Curatorial Fellow do MAAM e pós-graduação em Museum Education na Universidade Tufts, viu uma nova oportunidade para o programa e adaptou-o para atender escolas de língua portuguesa.
Em parceria com o Consulado Geral de Portugal, o MAAM lançou esta nova oferta no outono para 10 programas pós-escolares em Massachusetts e Rhode Island e agora o programa está sendo oferecido como parte do currículo em aulas de língua portuguesa nas escolas primárias e secundárias. A esperança é tornar este programa nacional.
Michaela enquadrou a conversa em torno de Valkyrie Mumbet, uma instalação no MAAM da mundialmente conhecida artista portuguesa Joana Vasconcelos como uma homenagem a Elizabeth “Mumbet” Freeman, que foi a primeira afro-americana escravizada a entrar com um processo de liberdade em Massachusetts. Com Valkyrie Mumbet como inspiração, Michaela está usando atividades de criação de arte para iniciar conversas sobre racismo sistémico, feminismo e identidade.
Para servir a comunidade mais ampla de língua portuguesa, o MAAM também lançou um novo conteúdo, “Make with MAAM”, no seu site em português e espanhol, para que qualquer pessoa possa criar obras de arte inspiradas nas exposições patentes no museu. in Portuguese Times

Num total improviso, face às restrições do Covid-19, a escola do Clube Juventude Lusitana festejou o Halloween, segundo nos informou Maria João, atual responsável pela escola. 

Os alunos manifestaram interesse em festejar a data que este ano se resumiu ao mínimo, face a situação que se atravessa. 

Deste modo, conta para a história da escola do Clube Juventude Lusitana, a festa do Halloween de 2020, vivida em clima de pandemia e restrições como forma de evitar transmissão do vírus.

Não foram muitas as “bruxinhas” que se arriscaram a aparecer deixando o ímpeto “malino” para o ano, quando as condições forem mais favoráveis.

São Martinho festejado para manter a tradição

Não eram muitos. Eram até muito poucos. Mas havia que celebrar. Um vinhinho da Adega de Penalva do Castelo e umas castanhas, mesmo que sejam italianas, servem muito bem para manter a tradição. Ouvimos um freguês perguntar ao responsável por uma superfície comercial: “Já tem castanhas?” e a resposta surgiu: “Não há quem as apanhe”. Na sexta feira, José Gaipo, do Gaipo’s Meat Market, já lá tinha com fartura. Não perguntamos de onde vinham. Mas vieram a tempo do São Martinho.

Ali pelo Clube Juventude Lusitana o São Martinho tem grande tradição.

No tempo da diretora e orientadora pedagógica da escola portuguesa, Fernanda Silva, no ano passado fez-se um magusto com fogueira e ali se assaram as castanhas.

Teve lugar no campo de futebol. O Clube Juventude Lusitana tem condições para reviver as tradições, o mais possível próximo das origens.  

Fonte: Portuguese Times

Acerca do Jornal da Praia

Este jornal é um quinzenário de informação geral que tem por objetivo a divulgação de factos, opiniões, debates, ideias, pessoas, tendências, sensibilidades, em todos os domínios que possam ser importantes para a construção de uma sociedade mais justa, livre, culta, inconformada e criativa na Região Autónoma dos Açores.

Este jornal empenha-se fortemente na unidade efetiva entre todas as ilhas dos Açores, independentemente da sua dimensão e número de residentes, podendo mesmo dar atenção primordial às ilhas de menores recursos, desde que tal postura não prejudique a implantação global do quinzenário no arquipélago dos Açores.

Área do assinante