O Diretor Regional do Desporto defendeu, em Angra do Heroísmo, que o mar e o desporto náutico terão de ser uma aposta para a Ilha Terceira e os Açores e que, mais do que o seu significado, a nossa “autoestrada” e o nosso meio envolvente, “temos obrigatoriamente de aproveitá-lo melhor”.
“Aproveitar as parcerias que terão de ser feitas com os clubes náuticos da Região Autónoma dos Açores, colocando também assim os Açorianos a conviver mais com o mar”, salientou Luís Carlos Couto, na cerimónia de abertura do Campeonato Nacional de Cruzeiros ORC 2021, nos Paços do Concelho de Angra do Heroísmo, que arranca hoje e decorre até ao dia 25 de julho na baía da cidade.
Para o responsável pela pasta do Desporto na Região, os Açorianos devem utilizar de forma mais ativa os recursos marítimos e, assim, todos juntos, por via da atividade dos clubes náuticos, “fazermos a diferença nessa matéria e na nossa relação com o mar”.
“Por isso é fundamental esse tipo de competições, não só pela beleza enquanto espetáculo desportivo – e a baía de Angra permite dar espaço a um evento de grande recorte -, mas também pela promoção do mar enquanto recinto desportivo de excelência”, sublinhou Luís Carlos Couto.
O Diretor Regional do Desporto enalteceu a realização deste campeonato de âmbito nacional e o trabalho desenvolvido pelas entidades que, face aos constrangimentos da pandemia, fizeram transitar esta iniciativa de 2020 para o presente ano.
“É fundamental para o desporto, que aqui represento, que os grandes momentos de competição possam também passar pelos Açores. A competição, eu diria, é como a “levedura” do processo desportivo”, considerou Luís Carlos Couto.
“Se não podemos ter o nível competitivo na perspetiva da prestação desportiva,podemos ter ou começar por ter pelo menos a possibilidade de ver os melhores numa determinada competição ou modalidade, neste caso na prática da vela de cruzeiro. Isto proporcionará também a possibilidade de se formar público, novos entusiastas e novos praticantes”, acrescentou.
O Campeonato Nacional de Cruzeiros ORC 2021, que soma 14 embarcações inscritas, acontece sob a égide da Federação Portuguesa de Vela e do Angra Iate Clube, e conta com o apoio do Governo Regional dos Açores através da Direção Regional do Desporto.

Pin It